RSS
Podcast

As Marrafinhas

Com o objetivo de criar o gosto pela recolha de produções do património literário oral, os alunos foram incentivados a reproduzir lengalengas, trava-línguas e rimas nas aulas de língua portuguesa e de expressão e educação musical. Como resultado surgiu o trabalho que aqui apresentamos “As Marrafinhas”, uma lengalenga que dá ênfase à enumeração regressiva iniciando com 24 “marrafinhas” correspondente ao número de alunos da turma 1.º F7 e terminando com meia marrafinha. Este trabalho contou com a ajuda preciosa da professora Sofia Antunes (professora do ensino do inglês) que procedeu à gravação áudio e vídeo.

Histórias de Guarda-chuvas

Esta história, constituída por duas pequenas narrativas, apresenta-nos um objeto do quotidiano como algo mágico, maravilhoso, reconciliador e fantasioso: o guarda-chuva! Assim, a primeira narrativa fala-nos de uma fábrica onde trabalham pessoas de todo o mundo e que, apesar das suas diferenças, são felizes e amigas. Tão perfeita é essa união que as pessoas que ali trabalham conseguem transmitir um pouco de magia aos guarda-chuvas que fazem: os guarda-chuvas aprendem a língua de quem os fabricou, depois de serem postos à venda e de serem comprados por alguém, espalham essa magia pelo mundo nas várias línguas que sabem falar. Os seus donos passam também a beneficiar dessa “magia” que é o sentimento de paz, alegria e amor pelos outros, para além de poderem aprender novas línguas… A segunda narrativa fala-nos também de um guarda-chuva, talvez saído da mesma fábrica, e que tem como missão levar as crianças, mais desfavorecidas, a passear pelo mundo descobrindo alguns aspetos mais importantes ou marcantes desses mesmos países. É mais um guarda-chuva com propriedades mágicas que nos transporta para um mundo de imaginação…

O pescador que nunca pescava nada

Narrativa sobre a importância da persistência, da confiança e do próprio sonho como valores capazes de conduzirem o homem à descoberta de si próprio e dos outros. “O Pescador que nunca pescava nada” é um texto narrado em primeira pessoa onde o narrador dá conta da sua atração pela pesca – e pelos segredos e surpresas que ela lhe proporciona – e da sua especial relação com o pai. Com afetividade e sensibilidade, aproximando-se do contador de histórias tradicional, o narrador parece confidenciar ao leitor os seus segredos, prendendo a sua atenção a uma narrativa onde não faltam ingredientes como o mistério, o segredo e o final feliz.

A Aldeia Mirandesa

De acordo com o nosso projecto anual ” o nosso património cultural e seus valores” é nossa intenção durante este ano letivo sensibilizar as crianças para a valorização e preservação do nosso património local. Assim, tendo como referencia a Língua mirandesa, oferta de escola no âmbito das AEC´S recriamos o conto ” a mulher do campo e da cidade” falando a do campo a língua mirandesa e dando a conhecer através dos trajes regionais o nosso património imaterial: para além da segunda língua oficial Portuguesa, os nossos usos e costumes.

Lenda de Geraldes

6190Esta lenda conta-nos a origem do nome da aldeia onde o jardim de infância está inserido.

Audio clip: Adobe Flash Player (version 9 or above) is required to play this audio clip. Download the latest version here. You also need to have JavaScript enabled in your browser.

Lenda de Geraldes

Esta lenda conta-nos a origem do nome da aldeia onde está inserido o jardim de infância.